GESTÃO ESTRATÉGICA DE PESSOAS: PROPOSTA DE SISTEMÁTICA EM UMA INSTITUIÇÃO PÚBLICA

Cristina Valeria Gomes, Osvaldo Luiz Gonçalves Quelhas, Leonardo Bezerra Pimentel, Leandro Ribeiro De Cicco

Resumo


Este trabalho objetiva propor e caracterizar uma sistemática para gestão estratégica de pessoas em uma instituição pública de ensino. Para tal, se realizou uma Revisão Bibliográfica e um Estudo de Caso em uma Instituição Pública Educacional para o levantamento atual das práticas. Houve a formulação de uma proposta de sistemática para a gestão estratégica de pessoas em uma instituição pública através das medidas identificadas pela revisão da literatura, em conjunto com o plano de desenvolvimento institucional e o estudo de caso. As aplicações deste trabalho têm como base o interesse em se estudar a aplicação da gestão estratégica de pessoas em instituições públicas de ensino, tendo como meta a inovação e sua relação com um melhor desempenho organizacional da instituição pesquisada.


Palavras-chave


Gestão de Pessoas; Gestão Pública; Estratégia Organizacional

Texto completo:

PDF

Referências


ARELLANO, E. B.; FRANÇA, A. C. L. Qualidade de vida no trabalho. IN: Vários Autores. As Pessoas na Organização. São Paulo: Editora Gente, 2002.

BARBIERI, U. F.. Gestão de pessoas nas organizações. Grupo Gen-Atlas, 2016.

BOTTEGA, C. G; MERLO, A. C. Clínica do trabalho no SUS: possibilidade de escuta aos trabalhadores. Psicologia & Sociedade, v. 29, n. 1, p. 1 - 11 2017.

BRASIL, A. S. et al. A arte de influenciar as pessoas. Rev. Conexão Eletrônica. Três Lagoas, MS. Volume 12, nº 1, 2015

BRASIL. Código Civil; Código de processo civil; Constituição Federal de 1988. Rio de Janeiro: On Line, 2013.

BUENO, C. O trabalho e o homem. Revista Pré-Univesp, n. 51, 2015.

CAMÕES, M.; FONSECA, D. ; PORTO, V. Estudos em gestão de pessoas no serviço público. 2014.

CARVALHO, J. F.; MARTINS, E. P. T.; LÚCIO, L.; PAPANDRÉA, P. J. Qualidade de vida no Trabalho e Fatores Motivacionais dos Servidores nas Organizações. Unisepe, n. 07, set. 2013.

CASSOL, A.; GONÇALO, C. R.; SANTOS, A. M.; RUAS, R. L. A Administração.

Estratégica do Capital Intelectual: Um Modelo Baseado na Capacidade Absortiva para Potencializar Inovação. XVII Semead – Seminários em Administração, out. 2014.

CASTRO, M. M.; OLIVEIRA, S. S. Avaliação do trabalho na Atenção Primária à Saúde do município do Rio de Janeiro: uma abordagem em saúde do trabalhador. Saúde debate, v. 41, n. Especial, p. 152-164, 2017.

CHAVES, V.; AMARAL, N.. A educação superior no Brasil: os desafios da expansão e do financiamento e comparações com outros países. Revista Educação em Questão, 2015, 51.37: 95-120.

CHIZZOTTI, A. Pós-Graduação-Metodologia: Pesquisa Qualitativa em Ciências Humanas e Sociais-Estudo de Caso. Editora Vozes, 2017.

FELIX, Nélio Alves; GUIZZO, Camila; FIGUEIREDO, Paulo Soares. A importância da gestão de pessoas para a criatividade e inovação organizacional. In: Workshop de Gestão, Tecnologia Industrial e Modelagem Computacional. 2015.

FILHO. Mario Pascarelli. A nova administração pública: profissona1izacao, eficiência e governança. São Paulo: DVS Editora, 2011

FREITAS, J. C. T. Estratégia Organizacional: Utilizando a política de Treinamento e Desenvolvimento como Vantagem Competitiva. IX Seget – Simpósio de Excelência em Gestão Tecnologia, 2012.

GERICH, J. Sick at work: Methodological problems with research on workplace presenteeism. Health Services & Outcomes Research Methodology, v. 15, n. 1, p. 37 - 53, 2015.

GIL, A. Pós-Graduação-Metodologia: Como Elaborar Projetos de Pesquisa-Cap 2. 2017.

GOMES, D; RAMOS, F. Subjectivity, ethics and productivity in post-productive health restructuring. Ciência & Saúde Coletiva, v. 20, n. 8, p. 2591-2600, 2015.

GOMES, R. Desafio na gestão de pessoas: retenção de servidores na Universidade Federal do Rio Grande do Norte. 2016. Master's Thesis. Brasil.

GONÇALVES, M. M. S. Gestão de recursos humanos como um diferencial competitivo. . In: ECX CARD. Recursos Humanos: Coletânea de artigos, Livro II, Belo Horizonte: ECX Card, 2012.

INTERNATIONAL LABOR ORGANIZATION. (2012). Global estimate of forced labour. Executive summary. Disponível em: < http://www.ilo.org/wcmsp5/groups/ public/---ed_norm/---declaration/documents/publication/ wcms_181953.pdf >. Acesso em: 26 out. 2017.

JORGE NETO, F. F; CAVALCANTE, J. Q. P. “Direito do trabalho”. São Paulo: Atlas, 2013.

JOST, R., et al. A subjetividade do trabalhador nos diferentes modelos de gestão. In L. A. P. Soboll; D. L. S. Ferraz (Orgs.), Gestão de pessoas: armadilhas da organização do trabalho, São Paulo: Atlas, p. 48 - 66 2014.

LACOMBE, Francisco J.M. Recursos humanos: princípios e tendências. São Paulo: Saraiva 2012.

LOREY, I. State of Insecurity: Government of the Precarious. London: Verso, 2015, p. 148.

LÜCK, H. Gestão educacional: questão paradigmática. Editora Vozes Limitada, 2017.

LUZ, V. G. et al. (In) Segurança alimentar e nutricional, auto percepção da saúde e uso de Agrotóxicos: o caso dos agricultores familiares de Ibiúna, São Paulo. Segurança Alimentar e Nutricional v. 22, n. 2, p. 729 – 741. 2015.

MACEDO, M. Análise do fenômeno do presenteísmo e a sua relação com as questões da saúde e da produtividade. Um estudo de caso. 2017. 45f. Dissertação de Mestrado – Universidade Católica Portuguesa, Porto, 2017.

MACHADO, M; FISCHER, A Gestão de pessoas na indústria criativa: o caso dos estúdios de animação brasileiros. Cadernos EBAPE. BR, 2017, 15.1: 132-151.

MAGALHÃES FILHO, O. V.; PEREIRA, V. C. Gestão de pessoas e seu contexto na sociedade contemporânea. Comunicação & Mercado/UNIGRAN, v. 1, n. 4, p. 115-125, 2013.

MARINHO, C. R. P.; MARINHO, R. C. P.; CARVALHO, C. A. S.; GUTIERREZ, R. H. Competência e Aprendizagem: Perspectivas Estratégicas orientadas à vantagem

competitiva sustentável. X Ceneg – Congresso Nacional de Excelência em Gestão, ago.2014.

MARTINS, H. Uma análise dos paradigmas de administração pública à luz do contexto do estado social. Parcerias Estratégicas, v. 1, n. 1, p. 140-164, 2012.

MARTINS, S. R. A clínica do trabalho. Coleção Clínica Psicanalítica, São Paulo: Casa do Psicólogo, 2012.

LAS CASAS, A.; GUEVARA, A.; MERIGHI, C. Avaliação de Serviços em Instituições de Ensino Superior para o Desenvolvimento Local. Interações, 2015, 14.especial.

MEIRA, A. Gestão de pessoas e feedback: o desafio da liderança moderna. In: ECX CARD. Recursos Humanos: Coletânea de artigos, Livro II, Belo Horizonte: ECX Card, 2012.

MELO, F. A. O. et al. A influência da gestão de pessoas no desempenho empresarial através do perfil do líder. In: SIMPÓSIO DE EXCELÊNCIA EM GESTÃO E TECNOLOGIA, 9, 2012. PIRACICABA. Anais... Resende, SEGET, 2012. Disponível em: . Acesso em: 26 out. 2017.

MELO, F. A. O. et al. A Influência da Gestão de Pessoas no Desempenho Empresarial através do perfil do Líder. IX Seget – Simpósio de Excelência em Gestão Tecnologia, 2012.

MONTEIRO, S. et al. Gestão de pessoas: A valorização do humano como um diferencial para o êxito de uma organização. In: ENCONTRO NACIONAL DE ENGENHARIA DE PRODUÇÃO, 35, 2015. Fortaleza. Anais... Fortaleza, ENEGEP, 2015.Disponívelem:http://www.abepro.org.br/biblioteca/TN_STP_213_265_27313.pdf>. Acesso em: 26 out. 2017.

OLIVEIRA, D. Planejamento estratégico: conceitos, metodologia e práticas. São Paulo: Atlas, 2013.

OLIVEIRA, J. et al. Gestão de pessoas e sustentabilidade: construindo caminhos por meio das práticas de capacitação. Brazilian Journal of Management/Revista de Administração da UFSM, 2017.

PINTO, M.; SILVA, F. Gestão de pessoas na administração pública brasileira: análise sobre sua evolução histórica e o atual contexto em transformação. Revista Eletrônica do Tribunal de Contas do Estado do Rio Grande do Sul, 2015, 1.2: 01-16.

PINTO, S. Dimensões funcionais da gestão de pessoas. Editora FGV, 2015

RANCAN. M. C.; GIONGO, C. R. “Eles determinam, nós produzimos”: subjetividades capturadas pelo trabalho metalomecânico. Psicologia & Sociedade, v. 28, n. 1, p. 135 - 144 2016.

ROSA, S.; COUTINHO, C.; FLORES, M.. Online Peer assessment in higher education: a systematic review of literature in educational practices. Avaliação: Revista da Avaliação da Educação Superior (Campinas), v. 22, n. 1, p. 55-83, 2017.

RUFINO, R. Assédio Moral no âmbito da empresa. 3ª Ed. São Paulo, LTr. 2014.

SCOTT, W. Richard; DAVIS, Gerald F. Organizations and organizing: Rational, natural and open systems perspectives. Routledge, 2015.

SEMERARO, G. A concepção de “trabalho” na filosofia de Hegel e Marx. In: Revista Educação e Filosofia, vol. 27, n. 53, p. 87-104, Uberlândia: EDUFU, 2013.

SILVA, M. T.; ESTENDER, A. C. A qualidade de vida no trabalho. In: SIMPÓSIO DE EXCELÊNCIA EM GESTÃO E TECNOLOGIA, 9, 2016. Resende. Anais... Resende, SEGET, 2016. Disponível em: . Acesso em: 26 out. 2017.

SILVA, Ernane Fernandes. Impactos da Gestão de Pessoas por Diretores em Escolas Públicas de Educação Básica em Riacho de Santana – BA. Dissertação (Mestrado) FEAD – Faculdade de Estudos Administrativos, 2013.

SIQUEIRA, M.; MENDES, A. Gestão de pessoas no setor público e a reprodução do discurso do setor privado. Revista do Serviço Público, 2014, 60.3: 241-250.

SOARES, C. S. et al. Qualidade de vida no trabalho: Uma Avaliação a partir da Percepção dos Profissionais Contábeis em Santa Maria/RS in Santa Maria/RS. Revista Perspectivas Contemporâneas, v. 12, n. 2, p. 152-171, 2017.

SOUZA.; RIBEIRO, I.; BERTOLINI, G. Bem-estar no trabalho e políticas de gestão de pessoas em organização sem fins lucrativos. Revista Eletrônica de Estratégia & Negócios, 2014, 7.2: 3-22.

SOUZA, Rodolpho Ribeiro Silva. A liderança e as relações humanas. Programa de

pós graduação. Caderno de estudos. Grupo Uniasselvi Indaial, 2014.

TACHIZAWA, T. Gestão com pessoas: uma abordagem aplicada às estratégias de negócios. Editora FGV, 2015.

VERGARA, S. Projetos e relatórios de pesquisa em administração. 16ª. ed. São Paulo: Atlas, 2016.

VIEIRA, A. P. T. Enfermeira auditora uma ferramenta importante para a qualidade do serviço em saúde em hospitais privados. Revista Especialize On Line, v. 1, n. 9, 2014. Disponível em: . Acesso em: 26 out. 2017.

VITURINO, W. de M. A importância do treinamento como processo de profissionalização dos servidores públicos municipais. In: Seminário de Administração da Macrorregião de Picos, 4, 2015, Picos. Anais do 4° A importância do treinamento como processo de profissionalização dos servidores públicos municipais. Picos: UFPI , 2015.Disponível em: . Acesso em 26 out. 2017.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2019 Brazilian Journal of Production Engineering - BJPE

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Compartilhar igual 4.0 Internacional.

 

                      Brazilian Journal of Production Engineering - BJPE (ISSN: 2447-5580)