UTILIZAÇÃO DO FMEA PARA PRIORIZAÇÃO DE RISCO OCUPACIONAL: UMA NOVA ABORDAGEM DIRECIONADA A CONSTRUÇÃO CIVIL

André Luís de Oliveira Cavaignac, Lorrana Lys Neves Forte

Resumo


O ramo da construção civil obteve grande crescimento nos últimos anos e possui uma grande necessidade de utilização da mão de obra em seus processos. Sendo uma atividade de alto risco laboral, possui inúmeros fatores que podem ocasionar os acidentes com os trabalhadores, com as obras de pequeno porte se destacando pela ausência de gestão em segurança do trabalho. Neste trabalho foi abordado a aplicação do FMEA (failure mode and effects analysis) no ambiente da construção civil em uma obra de pequeno porte no município de Imperatriz-MA. Através de levantamento fotográfico realizados in loco foram enumerados quais são os principais riscos aos trabalhadores e, a partir dos dados obtidos, foi realizada análise para priorização do risco com a aplicação do FMEA. Foi observado que as atividades em altura possuem maiores índices de risco – ou risk priority number (RPN) - e que o comportamento inseguro, aliado a má gestão em segurança do trabalho foram as principais causas de acidentes de trabalho na obra estudada.

Palavras-chave


FMEA, riscos ocupacionais, construção civil

Texto completo:

PDF

Referências


ARAÚJO, N. M. C. Custos de implantação do PCMAT na ponta do lápis. São Paulo: Fundacentro, 2002.

COSTA, J. F. S.; RISICATO, L. B.; TORRES, C. A. Metodologia Multicritério na Avaliação de Custos na Segurança do Trabalho. Sistemas & Gestão, Vol. 1, n. 2, 2009. 104-115.

CBIC (Confederação brasileira da indústria da construção) Banco de dados – CBIC. Documento de site, 2018. Disponível em: http://www.cbicdados.com.br/menu/pib-e-investimento/pib-brasil-e-construcao-civil, acessado em: 01 de Outubro de 2018.

CRUZ, P. M. Aplicação do "Failure Mode and Effects Analysis (FMEA)" na demolição, movimento de terras e execução de estruturas em edifícios. Instituto politécnico do Porto. Porto. 2012.

DAY, S. R. N.; DALTO, J. R. N.; FOX, J. R. N.; TURPIN, M. B. S.; Failure Mode and Effects Analysis as a Performance Improvement Tool in Trauma. Journal of nursing in trauma, Vol. 13, n. 3, jul-sep 2006. 111-117.

DeROSIER, J.; STALHANDSKE, E.; BAGIAN, J. P.; NUDELL, T.; Using Health Care Failure Mode and Effect Analysis™: The VA National Center for Patient Safety’s Prospective Risk Analysis System. The Joint Commission Journal on Quality Improvement,Vol. 28, n. 5, 2005. 248-267.

DUWE, B.; FUCHS, D. B.; HANSEN-FLASCHEN, J. Failure mode and effects analysis application to critical care medicine. Critical Care,Vol. 21, 2005. 21-30.

FAZENDA, M. D. Anuário estatístico da previdência social. Instituto Nacional do Seguro Social. Brasília, p. 917. 2016.

FREITAS, L. C. Manual de segurança e saúde do trabalho. 3a. ed. Lisboa: Edições Silabo, 2016. 730 p.

GALON, T.; MARZIALE, M. H. P.; SOUZA, W. L. A legislação brasileira e as recomendações internacionais sobre a exposição ocupacional aos agentes biológicos. Revista brasileira de enfermagem, Brasília, Vol. 1, 2011. 160-167.

IIDA, I. Ergonomia: projeto e produção. 2a. ed. São Paulo: Edgard Blucher, 2005.

IRIART, J. A. B.; OLIVEIRA, R. P.; XAVIER, S. S.; COSTA, A. M. S.; ARAÚJO, G. R.; SANTANA, V. S.; Representações do trabalho informal e dos riscos à saúde entre trabalhadoras domésticas e trabalhadores da construção civil. Ciência & Saúde Coletiva, 13, 2008. 165-174.

LAURENTI, R.; VILLARI, B. D.; ROZENFELD, H. Problemas e melhorias do método FMEA: umarevisão sistemática da literatura. Pesquisa & Desenvolvimento em Produção, Itajubá, Vol. 10, n. 1, 2012. 59-70.

LOURENÇO, E. A. S.; BERTANI, I. F. Saúde do trabalhador no SUS: desafios e perspectivas frente à precarização do trabalho. Revista Brasileira de Saúde Ocupacional, Vol. 115, 2007. 121-134.

MCDERMOTT, R.; MIKULAK, R. J.; BEAUREGARD, M. The basics of FMEA. 2009. 2. ed. CRC Press, 2009.

MELLO, L. C. B. B.; AMORIM, S. R. L. . O subsetor de edificações da construção civil no Brasil: uma análise comparativa em relação à União Europeia e aos Estados Unidos. Production Journal, Vol. 19, 2009. 388-399.

MILAZZO, M. F.; ANCIONE, G.; LISI, R.; VIANELLO, C.; MASCHIO, G.Risk management of terrorist attacks in the transport of hazardous materials using dynamic geo events. Journal of loss prevention in process industries, Vol. 22, n. 5, 2009. 625-633.

MROSZCZYK, J. W. Improving construction safety: a team effort. Professional Safety, 2015. 55-68.

PENTTI, H.; ATTE, H. Failure mode and effects analysis of software - based automation systems. STUK - Radiation and Nuclear Safety Authority. Helsinki. 2002.

PUENTE, J. et al. A decision support system for applying failure mode and effect analisys. Internetional Journal of Quality & Reliability Management, Bradford, Vol. 19, n. 2, 2002. 137-151.

RHEE, S. J.; ISHII, K. Using cost based FMEA to enhance reliability and serviceability. Advanced Engineering Informatics, Vol. 17, n. 3-4, 2003. 179-188.

SALIBA, T. M. CURSO BÁSICO DE SEGURANÇA E HIGIENE OCUPACIONAL. São Paulo: LTR, 2018. 496 p.

SALIBA, T. M.; PAGANO, S. C. R. S. LEGISLAÇÃO DE SEGURANÇA, ACIDENTE DO TRABALHO E SAÚDE DO TRABALHADOR. São Paulo: LTR, 2018.

SANTANA, V. S. et al. Acidentes de trabalho: custos previdenciários e dias de trabalho perdidos. Revista de saúde pública, Vol. 40, n. 6, 2006. 1004-1012.

SANTANA, V. S.; OLIVEIRA, R. P. Saúde e trabalho na construção civil em uma área urbana do Brasil. Caderno de saúde pública, Vol. 3, 2004. 797-811.

SCIPIONI, A. et al. FMEA methodology design, implementation and integration with HACCP system in a food company. Food Control, Vol. 13, n. 8, December 2002. 495-501.

STAMATIS, D. H. Failure mode and effect analysis - FMEA: from theory to execution. 2nd ed. ed. Milwaukee: ASQ quality press, 2003.

TAKAHASHI, M. A. B. C. et al. Precarização do trabalho e risco de acidentes na construção civil: um estudo com base na análise coletiva do trabalho. Saúde e Sociedade,Vol. 21, n. 4, 2012. 976-988.

TEIXEIRA, L. P.; CARVALHO, F. M. A. A construção civil como instrumento de desenvolvimento da economia brasileira. Revista paranaense de desenvolvimento, Curitiba, n. 109, jul-dez 2005. 09-26.

ZENG, S. X.; TAM, C. M.; TAM, V. W. Y. Integrating Safety, Environmental and Quality Risks for Project Management Using a FMEA Method. Inzinerine Ekonomika-Engineering Economics, Vol. 21, n. 1, 2010. 44-52.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2018 Brazilian Journal of Production Engineering - BJPE

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Compartilhar igual 4.0 Internacional.

 

                      Brazilian Journal of Production Engineering - BJPE (ISSN: 2447-5580)