Viabilização de direitos versus ofensiva neoliberal: dificuldades e possibilidades da prática do assistente social na alta complexidade

Fernanda Marques de Sousa, Merilin Carneiro França

Resumo


Este artigo visa contribuir com a reflexão sobre a atuação de assistentes sociais inseridos no espaço da Unidade de Terapia Intensiva (UTI), enfatizando a imprescindibilidade da construção de arranjos intersetoriais para o atendimento intergal do usuário que se encontra no citado serviço. O objetivo deste trabalho é fomentar o debate referente à importância do uso da estratégia da intersetorialidade na Política de Saúde com vistas para o atendimento integral do usuário, sem perder de vista as estratégias de desmonte dos direitos da ofensiva neoliberal, que se configuram nos diversos modelos de privatização e sucateamento do SUS. 


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.