A Educação superior brasileira sob a égide do Banco Mundial e FMI e suas consequências para a formação profissional em Serviço Social

Luciana da Costa Freitas

Resumo


Este trabalho analisa as condicionalidades econômicas e sociais, elaboradas a partir do Consenso de Washington e suas consequências para a educação superior, em especial para a formação profissional dos assistentes sociais. Estas condicionalidades divulgadas e monitoradas pelo Banco Mundial (BM) e Fundo Monetário Internacional (FMI), constituem-se como diretriz-mestra para a Reforma Universitária brasileira. Para tanto, foi empreendia uma pesquisa bibliográfica, documental e hemerográfica. Concluimos que na atual dinâmica política e financeira, as reformas na educação superior exercem um controle ideológico e político sobre os países periféricos a fim de garantir uma formação superior voltada para perpetuar a lógica neoliberal.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.