A política “Neodesenvolvimentista” e o crescimento dos programas e benefícios de transferência de renda no Brasil

Kamylla Queiroz de Moura

Resumo


O presente trabalho tece considerações acerca do sistema de Seguridade Social no Brasil, Em tempos de centralidade da Assistência Social, via benefícios de transferência de renda, a partir dos anos 2000, levando em consideração o contexto político, econômico e social vivenciado no Brasil. Nesse cenário, o estudo denuncia o rebaixamento dos direitos sociais, visto que os serviços sociais públicos, precarizados pela ausência do Estado, passam a ser ofertados na esfera do mercado, conforme vem acontecendo com a Previdência Social e a política de Saúde, desembocando na privatização dos serviços sociais. Além disso revela as contradições da dita política “neodesenvolvimentista” que se aproxima mais de um liberalismo facetado de bom.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.