Serviço Social, divisão sexual do trabalho e relações de gênero

Débora de Paula Bolzan

Resumo


Este trabalho analisa as construções sociais de gênero em Serviço Social, tomando como base uma pesquisa de mestrado desenvolvida na região metropolitana de Goiânia. Verificou-se que a articulação trabalho/família das assistentes sociais entrevistadas apoia-se no “modelo de conciliação”, no qual as profissionais conjugam o trabalho em Serviço Social com a dupla jornada de trabalho, sendo as principais responsáveis pelo trabalho doméstico. Não obstante, verificou-se que o Serviço Social persiste enquanto nicho feminino no mercado de trabalho, configurando uma identidade de gênero e reproduzindo uma concepção sexuada de exercício profissional.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.