Privação de liberdade e sociabilidade precária: seletividade penal de gênero e criminalizarão da pobreza

Joana das Flores Duarte, Patrícia Krieger Grossi

Resumo


O presente artigo é resultado de uma pesquisa de mestrado, cujo objetivo geral foi conhecer as experiências sociais das adolescentes correspondentes ao perfil etário dos 12 aos 18 anos em medida privativa de liberdade. Vislumbra-se que as novas mudanças na dinâmica social afetas ao mundo do trabalho, somadas às novas exigências e sobrecargas às mulheres, mudaram também a dinâmica institucional da unidade privativa. Portanto, ainda que a lei do Sistema Nacional de Atendimento Socioeducativo (SINASE) garanta direitos específicos, não reconhece a privação de liberdade como um espaço também destinado às adolescentes.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.