Trabalho e Organizações Sociais: reflexões sobre a saúde no Rio de Janeiro

Marcelo Augusto do Nascimento Muniz, Marcio Eduardo Brotto

Resumo


O debate sobre a política de saúde tem se conformado como uma das questões mais discutidas no âmbito da questão social no Brasil. Neste contexto, a saúde está atrelada às configurações das relações sociais na sociedade. No estado do Rio de Janeiro, o loteamento das urgências e emergências hospitalares, em sua grande maioria, sob gestão das Organizações Sociais, revela a lógica de subordinação da saúde às relações sociais estabelecidas pelo capitalismo, suscitando contradições entre público e privado, que colocam em xeque a linguagem pública inerente aos direitos sociais em nome dos ideais mercantilistas.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.