Descentralização das políticas de HIV/AIDS: questionamento sobre assistência no Espírito Santo

Rayane de Oliveira Fernandes, Carlos Nazareno Ferreira Borges

Resumo


Objetivou-se problematizar possibilidades e limitações da diretriz de descentralização da saúde por meio da análise da política de HIV/Aids no plano estadual de saúde do Espírito Santo. O trabalho foi composto por uma revisão de literatura e análise documental. O exame da descentralização do atendimento integral no plano estadual apresentou duas hipóteses, a saber: a vontade política dos dirigentes se sobrepõe ao desenho institucional proposto; o instrumento de programação não faz parte do plano estadual. Enxergamos dessa maneira os efeitos paradoxais da descentralização.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.