Ser mulher negra e trabalhadora rural: assimetrias de gênero, raça e classe.

Maria Asenate Conceição Franco

Resumo


artigo analisar a (in) visibilidade da mulher negra baiana e trabalhadora rural a partir da análise das categorias gênero, raça e classe. A discriminação racial e relação de gênero e classe apresentada em um dos grupos focais realizados durante operacionalização do projeto. A interseccionalidade de gênero, raça e classe constituem-se instrumento para compreender os fatores multidimensionais e multideterminados no cotidiano de mulheres negras nesta sociedade capitalista marcada por clivagens sociorraciais, discrepâncias e níveis de desigualdade socioeconômica exponencial e colossal legitimadores da pirâmide social brasileira

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.