A intersetorialidade na VII e VIII Conferências Nacionais de Saúde

Cassiane Cominoti Abreu

Resumo


O objetivo do artigo é analisar como a intersetorialidade foi inserida no processo de construção da política de saúde brasileira, tendo por base o debate fomentado na VII e VIII Conferências Nacionais de Saúde. Para tanto foi realizada uma pesquisa documental envolvendo os relatórios dessas Conferências Nacionais de Saúde. Na VII conferência, o argumento em torno da intersetorialidade foi estruturado a partir de afirmações que priorizaram o aspecto meramente técnico de articulação entre os setores visando à ampliação do acesso a saúde para a população pobre brasileira. Na VIII Conferência, notamos que a discussão da intersetorialidade aparece subliminar quando se discutia, por exemplo, a necessidade da realização de mudanças sociais, econômicas e sociais amplas que não congregariam apenas o setor saúde.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.