“Mais Médicos”: humanização a partir das Diretrizes Curriculares em Medicina?

Diogo de Souza Vargas, Rodrigo da Costa Caetano

Resumo


A carência de médicos na “Saúde da Família” no Brasil, influenciada em parte pela formação acadêmica oferecida, remete à necessidade de Políticas Públicas combativas. O “Programa Mais Médicos” (PMM), além do imediato provimento destes profissionais, visa também dar novos ares a sua formação. Trata-se de um estudo teórico, de modo a refletir a educação do médico brasileiro, valorizadora da doença e destoante das relações sociais nos processos de saúde, e como se apresentará a partir das novas Diretrizes Curriculares, enquanto objetivo do PMM. Acredita-se em mudanças efetivas, na qual a “medicalização” da vida e dos comportamentos tende a arrefecer, em busca de promover a saúde integral do ser humano, com senso de responsabilidade social e compromisso com a cidadania. 


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.