Violência, racismo e genocídio da juventude negra no Brasil

Wilma Lúcia Rodrigues Pessôa Lúcia Rodrigues Pessôa

Resumo


Este trabalho analisa a articulação entre o racismo e a violência institucional do Estado Brasileiro na promoção do genocídio da juventude negra como componente estrutural da opressão de classe. Parto da consideração do que foi a constituição do racismo no Brasil suas especificidades e sua relação com o processo de expansão do capitalismo em escala global. Considero que a escalada da violência institucional dirigida a juventude negra expressa uma convergência entre o racismo e controle social, no interesse da burguesia em um momento de crise de acumulação do capital e de crise de hegemonia burguesa.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.