Dependência e superexploração na história e atualidade da América Latina

Renata Couto Moreira

Resumo


Resgatamos as ideias da Teoria Marxista da Dependência desde o contexto sociopolítico e econômico em que surgiram, assim como na dialética do método no desenvolvimento da teoria e na transformação da realidade social. Evidenciamos a categoria superexploração no centro dos processos atuais de dominância dos capitais fictícios e retomada da polarização entre as classes sociais. No entanto, diferente dos anos 1960, a hegemonia do capital e o processo de alienação do trabalho hoje encontram-se globalizados e a utopia socialista perdida. O que reforçam a dialética dependência-superexploração e aumentam a muralha à organização dos trabalhadores enquanto classe revolucionária, ampliando a necessidade de uma práxis reflexiva e crítica que desnude o específico da luta de classes na América Latina.


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.