Centralidade na família e responsabilização das mulheres nas políticas sociais

Roberta Santos Rezende

Resumo


Esta pesquisa traz a discussão sobre a centralidade da família nas políticas sociais numa perspectiva de gênero. A partir de pesquisa teórica bibliográfica, retoma discussões sobre proteção social e política social no capitalismo, considerando o processo de acumulação e crise do capital, e as consequências para as políticas sociais, para compreender como a família é inscrita enquanto agente provedor de proteção social. Destaca ainda como a centralidade da família nas políticas sociais é atrelada à responsabilização das mulheres, por meio da divisão sexual do trabalho. Embora reconheça os limites da sociedade do capital, este trabalho afirma a necessidade de investimento em políticas sociais que atendam as reais demandas da população, sobretudo, das mulheres. 

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.