Previdência social versus fundos de pensão: Uma breve crítica marxista

Thais Soares Caramuru

Resumo


Orientado pela teoria social crítica marxiana, este trabalho teve como objetivo geral revelar as diferenças de configuração e abrangência entre a Previdência e os fundos de pensão no Brasil e, como objetivo específico, pretendeu explicitar o caráter não previdenciário desses fundos. O percurso empreendido demonstrou que, como política social contraditória, a Previdência abrange um contingente relativamente amplo da classe trabalhadora, oferta um amplo rol de benefícios e direciona sua massa monetária ao pagamento de benefícios. Por seu turno, os fundos de pensão, operadores centrais do capitalismo contemporâneo, abrangem um pequeno contingente de trabalhadores, ofertam um restrito elenco de benefícios e direcionam suas gigantescas massas monetárias à acumulação capitalista.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.