Explicação, conceituação e mensuração da pobreza na leitura hegemônica

Maria Fernanda Escurra

Resumo


Este artigo tem como objetivo realizar uma breve apresentação das principais formas de explicar o fenômeno da pobreza nos estudos atuais sobre o tema, assim como a conceituação e mensuração que são amplamente utilizadas. Tal apresentação permite ilustrar a visão conservadora que caracteriza a leitura hegemônica do fenômeno da pobreza no capitalismo contemporâneo e mostrar que essa leitura tem por pressuposto uma ontologia coerente com a forma de organização social capitalista que, caracterizada pela extrema naturalização e desistoricização da vida social, oculta as reais causas da pauperização.


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.