A quimera do desenvolvimento sustentável para supressão da pobreza e da crise ecológica

Raquel Mota Mascarenhas

Resumo


Esse artigo, sob o suporte da teoria marxista, visa analisar as particularidades contemporâneas do modo de produção capitalista e as possibilidades de sua superação. Para isso, reflete acerca da relação entre “pobreza e crise ecológica”, considerando o paradigma da Agenda 2030 da Organização das Nações Unidas (ONU), e apresenta elementos assertivos da hipótese de que países norteados por projetos societários divergentes – Brasil e Cuba, capitalista e socialista, respectivamente – apresentam distintas programáticas de gestão socioambiental em território latino-americano. Assim, utilizando o método comparado e a pesquisa bibliográfica e documental, o trabalho apresenta considerações em três momentos: a relação entre crise ecológica e pobreza na contemporaneidade; o processo de construção da Agenda 2030 da ONU; desenvolvimento sustentável na América Latina, similitudes e particularidades em Brasil e Cuba.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.