Impactos territoriais na comunidade pesqueira de Manguinhos (Serra/ES): UM estudo de caso

Pauliane Gonçalves Moraes

Resumo


Neste trabalho, buscamos compreender o modo de vida da Comunidade Pesqueira de Manguinhos, bem como as mudanças que vêm ocorrendo, principalmente nas últimas três décadas, em função da urbanização de seus territórios, do crescimento populacional e das inúmeras atividades econômicas que vêm se instalando em áreas tradicionalmente usadas para atividades da pesca. Por meio de um estudo de caso, sob a perspectiva qualitativa, tendo como instrumentos de recolha de dados entrevistas semi-estruturadas, conversas informais e observações registradas em diário de campo, aplicação de questionário, produção de fotografias e realização de oficinas de mapeamento participativo, sob a inspiração da cartografia social, esta pesquisa foi realizada. A partir da análise dos dados, foi possível perceber o avanço rápido da implementação e aperfeiçoamento dos empreendimentos industriais de cunho desenvolvimentista em prol da lógica do capital, o que guarda relação direta, indireta e negativa sobre o território da Comunidade Pesqueira de Manguinhos. Esta comunidade se vê diante de um processo inevitável de perda territorial materializado, principalmente e mais visível, na diminuição do pescado, mas não em menor medida, perceptível também na alteração das atividades culturais, religiosas e econômicas. Constatamos, portanto, que a Comunidade Pesqueira de Manguinhos, ao longo dos anos, vem sofrendo com a forma opressora do sistema capitalista e sua influência negativa sobre o ambiente em que vive, o que afeta diretamente a perpetuação da atividade da pesca, logo, o modo de vida da comunidade.


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.