Tempo, história e memória no serviço social

Juliana Viana Ford

Resumo


Esse texto expõe um questionamento sobre a abordagem do tempo, da história e da memória pelo Serviço Social na análise da dinâmica das forças sociais que compõem a realidade. O objetivo é retomar conceitos utilizados para fazer a crítica das estruturas sociais percebendo-os como construções culturais, socioeconômicas e político-ideológicas cujos sentidos variam conforme o lugar, a época e a classe que os elabora, de modo que uns se sobrepõem aos outros. Então, com qual entendimento de tempo, de história e de memória trabalha o Serviço Social? François Hartog contribui para problematizar as formas dominantes desses conceitos na contemporaneidade, e através do ensaísta Walter Benjamin propomos um exercício de reflexão sobre o sentido revolucionário de tais categorias.     

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.