Migração e divisão sexual do trabalho: um olhar para o trabalho das mulheres

Ivna de Oliveira Nunes

Resumo


A pretenção deste estudo é elucidar a estreita relação entre migração e a condição de vida e trabalho das mulheres. Para tal, fez-se necessário realizar uma crítica sobre o entendimento do fluxo migratório bem como da divisão sexual do trabalho como elementos que permeiam e sustentam a estrutura capitalista contemporânea. Quanto a especificidade de gênero e sua relação com a mobilidade, observa-se que muitas mulheres migram com perspectivas da proposta laboral e principalmente, o sustento familiar, mas que ainda permanecem “invisíveis” na migração.  Afirma-se que essa crítica não pode se resumir no trato de lacunas das políticas migratórias e de trabalho, mas deve centrar na análise dos elementos e determinantes históricos e sociais que produzem inúmeros fenômenos.

 


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.