Procedimentos do capitalismo contemporâneo diante da nova crise de acumulação

Everton Faria Meira

Resumo


A teoria do valor-trabalho ainda é pouco utilizado pelos pesquisadores no campo dos estudos organizacionais, apesar das categorias de análise de Marx (1984; 2011) serem capazes de evidenciar as mudanças que se realizam nas relações de trabalho, trazendo novas questões para reflexão. Assim, pergunta-se: Quais as alterações que se processam nas relações de trabalho na transição para o pós-fordismo? O objetivo deste ensaio é discutir os procedimentos do capitalismo contemporâneo a partir dos recentes ciclos da crise de acumulação, para depurar sua lógica. Este ensaio conclui que as novas tecnologias exigem novas formas de gestão para a intensificação do trabalho, e a redução da base de intolerância quanto ao sofrimento e a injustiça social é um elemento que contribui para sua emancipação.


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.