DA ECONOMIA POLÍTICA DO CAPITAL FICTÍCIO: NOTAS SOBRE SEU MOVIMENTO NA AMÉRICA LATINA E BRASIL

Rodrigo Emmanuel Santana Borges, Aline Faé Stocco, Camilla Nogueira dos Santos

Resumo


O crescimento do capital fictício, suas mutações e crescente domínio desde a crise capitalista de 1970 são destaque mais e mais recorrente em estudos críticos. As contribuições deste trabalho no debate junto à “Escola de Vitória” centram-se em, ao menos, quatro dimensões. Primeiro, ao oferecer estimativas mais recentes quanto ao capital fictício e sua recomposição internacional após a Grande Depressão do século XXI. Segundo, ao abordar o avanço do capital fictício na América Latina e no Brasil, empirica e historicamente. Terceiro, na tentativa de precisões teóricas, como sobre a relação entre capital fictício e financeirização. Por fim, no diálogo com a categoria de padrão de reprodução do capital, na atual “restauração conservadora” que avança com sinos de guerra sobre a América Latina.


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.