AMBIENTALISMO E A EXPANSÃO DA SAMARCO: BASES DO CRIME AMBIENTAL DE MARIANA (2015)

André Ricardo Valle Vasco Pereira

Resumo


Este trabalho faz parte de uma pesquisa mais ampla sobre o rompimento da barragem de Fundão, em Mariana (MG), ocorrido em 2015. São apresentados resultados parciais de um dos temas do estudo, que lida com o isolamento dos movimentos ambientalistas e seu impedimento de questionar a expansão ampliada da Samarco Mineração. São apresentados o conjunto de atores que se articularam para defender este resultado, sem que fossem tomadas medidas adequadas para impedir o uso dos meios produtivos à exaustão, o que resultou no evento citado. O isolamento dos ambientalistas, neste sentido, foi fundamental para impedir o controle social da empresa. Após abordar a dinâmica do relacionamento entre estes atores, são consideradas as ações dos ambientalistas no sentido de tentar uma articulação mais ampla.


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.