Trabalho, punição e política social: a gestão da pobreza e da violência no capitalismo periférico tardio

Matheus Boni Bittencourt

Resumo


Nosso objetivo é analisar a gestão da miséria no Brasil no contexto de mudanças do capitalismo rumo a maior flexibilidade econômica e endurecimento penal. No Brasil, o desenvolvimentismo, em versões mais ou menos democráticas ou autoritárias, populistas ou conservadoras, instituiu uma cidadania estratificada. A transição democrática consagrou uma visão universalista e igualitária, cuja implementação foi constrangida tanto pela tradição estratificadora quanto pela macroeconomia ortodoxa. Assim, no Brasil democrático o paradoxo traduziu-se na coexistência entre inclusivismo e punitivismo. Contradição latente que se tornou conflito aberto com a atual crise econômica.

Texto completo:

Trabalho,

Apontamentos

  • Não há apontamentos.