Direitos humanos e juventudes na socioeducação: vozes de violações

Giovane Antonio Scherer , Vanelise de Paula Aloraldo , Gisele Ribeiro Seimetz

Resumo


Os direitos humanos no percurso sócio histórico, têm experimentado momentos de resistências, recuos, avanços e retrocessos. Contudo, na dinâmica da sociabilidade capitalista, graves violações se perpetuam sob o discurso de serem “inevitáveis”, quando na verdade, constituem parte do funcionamento desse sistema. A violência seletiva do Estado contra um “perfil inimigo, perigoso e delinquente”, torna-se cada vez mais incitada, espetacularizada e reforçada pelos discursos de ódio, ocultando os dados reais sobre as diferentes experiências e trajetórias juvenis. É preciso tornar visíveis os interesses da divisão de classes em jogo, da concepção reacionária de que os direitos humanos são como “privilégios” e resgatar o potencial das políticas públicas no cenário contemporâneo.

Texto completo:

Direitos h

Apontamentos

  • Não há apontamentos.