A socioeducação como saída para a crise do capital: concepções e limites?

Renata Melo de Souza , Renata Maldonado da Silva

Resumo


Este artigo busca problematizar as concepções de socioeducação, educação e profissionalização presentes a partir da lei 12.594/2012 do Sistema Nacional de Atendimento Socioeducativo - Sinase, como pilares do processo de resocialização para os adolescentes em cumprimento de medidas socioeducativas de liberdade assistida, no contexto da contrarreforma. Pretende-se, discutir como as categorias trabalho e educação, que poderiam auxiliar na construção de um projeto político emancipatório aos socioeducandos, são contempladas no SINASE, assim como os limites e dificuldades em promover a ressocialização por meio do processo educativo. Neste contexto, serão analisados alguns resultados de uma pesquisa realizada no município de Campos dos Goytacazes, sobre a execução da medida de liberdade assistida.

Texto completo:

A socioedu

Apontamentos

  • Não há apontamentos.