Educação brasileira: a privatização sob a regência do capital fictício

Luciana Sardenha Galzerano , Lalo Watanabe Minto

Resumo


O objetivo do trabalho é apresentar algumas tendências da privatização da educação no contexto da crescente mercantilização e vinculação com as formas fictícias do capital. Trata-se de análise predominantemente teórica, com referencial teórico marxista e, em que se intersecciona contribuições dos campos da educação e da economia. Destacamos três dimensões essenciais para compreender a fase mais recente da privatização da educação: a centralidade do capital fictício, os movimentos de concentração e centralização de capitais, e as disputas pelos fundos públicos. Nas considerações finais, apontamos que a predominância da financeirização em grande parte do setor educacional brasileiro representa um desenvolvimento da lógica da acumulação capitalista contemporânea.

Texto completo:

Educação b

Apontamentos

  • Não há apontamentos.