A mulher e seu devir histórico: da polis grega à constituição da cidadania feminina no liberalismo – um ensaio teórico sobre as desigualdades de gênero e as relações entre o público e o privado

Rosária de Sá

Resumo


Este ensaio teórico consiste num esboço de análise dos processos históricos vivenciados pelas mulheres desde a polis Grega, a partir da filosofia clássica de Aristóteles até a conjuntura liberal do século XIX. Para isso, analisaremos algumas contribuições de autores clássicos da Teoria Política, como Aristóteles, Jean-Jacques Rousseau e Stuart Mill, que oferecerão importantes contribuições para a análise do devir histórico da mulher no contexto da Grécia clássica e, posteriormente, com o advento da sociedade moderna. Esta análise embora inicial, mas que oferece certo detalhamento deseja refletir sobre a desigualdade de gênero no contexto das relações entre público e o privado

Texto completo:

A mulher e

Apontamentos

  • Não há apontamentos.