Precarização da educação e os rebatimentos na formação profissional do assistente social

Regiane Carla Mayer Ferreira

Resumo


O atual contexto do sistema capitalista impõe, principalmente aos países capitalistas periféricos, uma série de reformas que redimensionam o papel do Estado e diminui os gastos com a política social, dentre estas, a política de educação. Logo, a atual conjuntura social, política, econômica e cultural no qual a Universidade se desenvolve apresenta uma série de fatores que têm dificultado a qualidade da formação profissional do assistente social conforme preconizado pelas legislações pertinentes. O presente artigo pretende apresentar algumas reflexões introdutórias sobre a contrarreforma da educação e seus rebatimentos para a formação profissional do assistente social. Sobre o procedimento metodológico utilizado, foi realizada a pesquisa bibliográfica, com referencial teórico de viés marxista. Após estudos realizados foi possível compreender que, na atual conjuntura de reestruturação do capital, em resposta a crise do capitalismo, o Serviço Social está vinculado a contrarreforma da educação e o crescimento acelerado dos cursos nessa área segue o processo de expansão do ensino superior no Brasil.

Texto completo:

Precarizaç

Apontamentos

  • Não há apontamentos.