O Sistema de seleção unificada – SISU e seus efeitos na Universidade Federal de Mato Grosso: um estudo de caso do Instituto de Ciências Humanas e Sociais

Crisanvania Luiz Gomes, Leana Oliveira Freitas

Resumo


Este artigo apresenta dados referentes aos efeitos da expansão do ensino superior na Universidade Federal de Mato Grosso nos anos de 2010 a 2014, a partir da implantação do Sistema de Seleção Unificada - SISU. Para tanto, será necessário, de partida, uma contextualização sócio-histórica da educação superior brasileira e culminará com análises sobre tais efeitos a partir de dados que serão levantados nos cursos de licenciatura e bacharelado vinculados ao Instituto de Ciências Humanas e Sociais, a partir dos registrados no referido sistema. Para as primeiras aproximações com o objeto de estudo, está em curso revisão bibliográfica sobre a expansão do ensino superior no cenário brasileiro, além da realização de pesquisa documental no âmbito da Universidade Federal de Mato Grosso. As incursões iniciais e que serão apresentadas preliminarmente neste artigo têm como base o Documento Síntese da Comissão de Graduação do ICHS o qual  revela que no conjunto de seus cursos são disponibilizadas um total de 335 vagas/ano e, no ano de 2014, 962 alunos estão com matrículas ativas. Tais dados nos instigam a identificar causas e razões deste processo ancorados na compreensão de que o direito à educação deve ter sua concretização assegurada pelo Estado como seu dever e responsabilidade, materializado por meio da formulação de políticas públicas inclusivas, transversais e eficazes não redutíveis ao acesso, mas que representem, efetivamente, possibilidades concretas de permanência oferecendo condições de transposição das barreiras que ocasionam os índices de evasão e retenção dos estudantes do ensino superior. 


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.