Pedagogia e arte em Friedl Dicker-Brandeis

Luciane Bonace Lopes Fernandes

Resumo


 

O presente artigo propõe analisar as práticas artísticas e métodos de ensino adotados pela artista e professora austríaca Friedl Dicker-Brandeis que, entre 1942 e 1944, esteve confinada no campo de concentração de Terezin, na atual República Tcheca, ministrando aulas de artes para centenas de crianças. Propõe também analisar as influências sofridas por Friedl durante seus anos de estudo com Franz Cizek, Johannes Itten e na Bauhaus, que culminaram em sua proposta de ensino para as crianças de Terezin. Propõe compreender de que forma a arte foi utilizada por Friedl e pelas crianças como ferramenta de resistência cultural, libertação espiritual e testemunho da barbárie alemã.


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.