Memórias e cidades: o impacto da violência na construção de memória nas cidades

Ixchel Luna Lara

Resumo


Nos últimos anos Honduras tem experimentado uma onda de violência nas zonas tanto urbanas como rurais. A taxa de homicídios subiu exponencialmente da década de 90 até o ano 2014, colocando-o como um dos países mais violentos do mundo sem ter uma guerra ativa. A violência se tornou parte de nosso viver. Por isso, este artigo tem como finalidade fazer uma reflexão da violência, e sobre como ela faz parte do jeito em que fabricamos lembranças nas nossas cidades. Partimos de uma experiência pessoal e nos mobilizamos a uma revisão bibliográfica que nos ajudará a compreender a situação atual que vive Honduras e como os cidadãos estão sendo afetados.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.