JOGOS E BRINCADEIIRASPARA CRIANÇAS AUTISTAS: POSSIBILIDADES NAS AULAS DEEDUCAÇÃO FÍSICA

Fabiana Zanol Araujo, Michell Pedruzzi Mendes Araújo

Resumo


O presente estudo investiga os processos de aprendizagem e de
desenvolvimento por intermédio do brincar de uma criança com diagnóstico de
autismo inserida nas aulas de educação física. A pesquisa tem como objetivo
geral investigar se o uso dos jogos e brinquedos possibilitam a aprendizagem
das crianças autistas nas aulas de educação física e verificar os modos como
essas crianças envolvem-se nesse processo. O propósito mais amplo é estudar
possibilidades dos processos de interação dessas crianças com o outro,
buscando uma metodologia de intervenção apoiada na cooperação do grupo em
que o sujeito autista está inserido e gerar reflexões sobre ações educativas
promissoras, dentro da abordagem histórico cultural. O questionamento que
faremos, é, se o uso de jogos e brincadeiras facilitam o aprendizado de crianças
autistas. A metodologia utilizada é qualitativa, estudo de um caso buscando
identificar alterações no comportamento de uma criança com autismo, e
observar como os jogos e brincadeiras, podem de alguma forma, auxiliar no
desenvolvimento sócio-afetivo dessa criança, possibilitando o desenvolvimento
cognitivo desse indivíduo, bem como aumentar as possibilidades de uma
educação inclusiva de maior significação. A coleta de informações utilizou-se das
observações da trajetória de brincar da criança autista nas sessões e da análise
documental. Com a coleta de informações evidenciamos situações de relação
da criança autista com os professores e colegas; iniciativa para brincar; e as
situações de jogo e de confecção de brinquedo. Dentre os resultados, podemos
considerar que as intervenções foram benéficas para a criança autista, tanto no
sentido da ampliação de seus movimentos e vivências de brincar, como também
em suas relações com os professores e crianças. Os incentivos para se
relacionar com os colegas e professores favoreceram a obtenção de bons
resultados a partir dessas interações.
Palavras-chave: Jogos. Brincadeiras. Autismo. Aprendizagem.


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.