OS ESTÍMULOS SENSORIAIS DAS ARTES VISUAIS PARA AS CRIANÇAS COM TRANSTORNO DO ESPECTRO AUTISTA (TEA) NA EDUCAÇÃO INFANTIL: UM ESTUDO DE CASO

Alline Siqueira Freitas da Silva

Resumo


Esta pesquisa visa analisar a relação dos estímulos sensoriais das
Artes Visuais para as crianças com Transtorno do Espectro Autista (TEA) em
Atendimento Educacional Especializado (AEE) na sala de recursos
multifuncionais. Considerando que o processo de ensino-aprendizado do aluno
com TEA realiza-se, muitas vezes, a partir de um pensamento visual e concreto
e atendendo as suas especificidades, o objetivo desse trabalho é discutir como
os recursos pedagógicos diversificados, utilizados nas estimulações sensoriais
das Artes Visuais em um ambiente diferenciado e adaptado para receber tais
estímulos, podem contribuir para a criança com este diagnóstico e refletir no
processo de interação social, na comunicação e no comportamento de uma
criança com Transtorno do Espectro Autista em Atendimento Educacional
Especializado na educação infantil. A metodologia abordará, de forma
qualitativa, uma pesquisa descritiva e explicativa, em um estudo de caso com
duas crianças com TEA, atendidas em AEE, por um professor especialista em
Educação Especial, atuante em uma escola de Educação Infantil da Rede
Municipal de Aracruz/ES. Neste estudo, serão discutidos aspectos,
características, teorias, inclusão, abordagens específicas e outros assuntos que
demonstram como o sujeito com TEA processa as informações, se comporta e
reage aos estímulos que lhe são oferecidos. Sob esse prisma, foram observadas
práticas pedagógicas desenvolvidas durante o Projeto “O mar um mundo de
sensações”, em que foi possível perceber a Arte como ferramenta mediadora
para a contribuição do desenvolvimento das habilidades e das possíveis áreas
em déficit desse aluno no processo de ensino-aprendizagem.
Palavras-chave: Transtorno do Espectro Autista. Atendimento Educacional
Especializado. Inclusão.


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.