O ENSINO DE ARTE MEDIADO PELOS SENTIDOS: ESTUDO DE CASO DE UM ALUNO COM DEFICIÊNCIA VISUAL

Edaneimar Alves Freitas Medeiros, Ivana de Macedo Mattos

Resumo


O artigo apresenta uma parte da pesquisa realizada no trabalho de
conclusão de curso, na Licenciatura em Artes Visuais EAD da UFES na
modalidade semipresencial, desenvolvida no município de Itapemirim, Espírito
Santo. Teve como objetivo compreender como o ensino de arte pode contribuir
para a inclusão de um aluno com deficiência visual na escola de ensino formal
e, nesse proceder, averiguar como as escolas e os professores incluem e
trabalham com alunos portadores dessa deficiência. A modalidade de pesquisa
foi o estudo de caso, que investigou um aluno com comprometimento parcial da
capacidade visual, nas aulas de arte, estudante de turma regular do 8o ano do
Ensino Fundamental. A Declaração de Salamanca (1994), bem como os estudos
de Reily (2010) Minetto (2008), Tojal (1999), Barbosa (2002), Iavelberg (2003),
dentre outros pesquisadores, trouxeram reflexões para a importância da inclusão
de alunos portadores de deficiência por meio da arte e seu ensino. Como parte
desta pesquisa acadêmica e do que focaliza este artigo, apresentaremos a
construção e o desenvolvimento da “maquete tátil”, o processo de mediação e o
resultado do trabalho realizado com o aluno investigado. O trabalho demonstrou
não apenas aquisição de conhecimento sobre arte, mas também revelou
experiência de fruição estética frente às reproduções das obras por meio dos
sentidos e do tato.

Palavras-Chave: Artes Visuais. Inclusão. Deficiência visual. Maquete Tátil.


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.