INCLUSÃO DOS ALUNOS COM SÍNDROME DE DOWN, PRÁTICAS PEDAGÓGICAS E DESAFIOS ENFRENTADOS PELOS PROFESSORES.

Allana Ladislau Prederigo, Letícia Soares Fernandes, Mariangela Lima de Almeida, Damila Soares Carvalho

Resumo


Este trabalho tem por objetivo demonstrar como vem sendo realizado o
processo de inclusão de alunos com Síndrome de Down no ambiente escolar,
visando questões como seu efetivo aprendizado e desenvolvimento, as práticas
pedagógicas abordadas pelos profissionais responsáveis, bem como a
colaboração dos professores da sala de aula comum com os professores de
Educação Especial e os desafios presentes nesse processo. Para tanto, adotamos
Vygotsky (2007) como base teórica, com seus conceitos de zona de
desenvolvimento proximal, imitação e sobre tudo, sua teoria histórico-cultural.
Optamos por realizar uma pesquisa qualitativa através do estudo de caso,
utilizando instrumentos como questionários, entrevistas e observações feitas pelo
grupo no campo. Este estudo foi realizado em uma escola da Prefeitura Municipal
de Vitória, com uma aluna da turma do 7° ano e profissionais do turno vespertino.
Nossa pesquisa nos permitiu perceber a importância da adequação das práticas
pedagógicas realizadas com alunos com SD com aquilo que eles sabem e podem
aprender e da colaboração entre os professores de uma sala de aula comum e os
profissionais do AEE, para que essas práticas sejam apropriadas e para que os
processos de inclusão, ensino-aprendizagem e desenvolvimento sejam efetivos.
Pudemos entender também que a inclusão educacional ainda não é integral e
total, mas é um processo, construído por todos os sujeitos da educação, onde há
muitas pessoas que tentam pensar formas de melhorá-lo. E isso é o que devemos
fazer para que o público da educação especial ganhe cada vez mais espaço na
sociedade e consequentemente, seja incluído de fato.

Palavras-Chave: Educação especial. Práticas pedagógicas. Síndrome de Down.


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.