O PROCESSO DE ENSINO APRENDIZAGEM DE CIÊNCIAS DE ALUNOS DEFICIENTES VISUAIS NA REDE REGULAR DE ENSINO

Paula Dias da Silva, Marileide Gonçalves França

Resumo


A presença crescente de alunos com deficiência, Transtornos Globais
de Desenvolvimento (TGD) e altas habilidades/superdotação na rede regular de
ensino no Brasil, pode ser observada por meio dos resultados dos dados do
Censo Escolar, divulgados em 2015, que indicam crescimento expressivo com
relação às matrículas dessa população nos sistemas educacionais brasileiros.
E mesmo se tratando de um tema debatido e trabalhado nos últimos anos,
existem poucos estudos que visam compreender o processo de ensino
aprendizagem de alunos com deficiência nas escolas regulares. Ao estudar
ciências e biologia nos deparamos com processos complexos e estruturas
microscópicas, sendo essencial a utilização de recursos de imagem para
compreensão do conteúdo. Nesse sentido, o presente trabalho tem como
objetivo compreender o processo de ensino aprendizagem de ciências de alunos
com deficiência visual na rede regular de ensino. Trata-se de um estudo de caso,
realizado com três crianças do terceiro ano, ambos com baixa visão na escola
de ensino fundamental e infantil, no munícipio de Alegre, Espirito Santo. A partir
de observações realizadas (ainda em andamento), foi possível concluir que a
escola ainda não possui recursos apropriados para atender os alunos com
deficiência visual. Considerando a importância da elaboração de materiais
didáticos para os alunos com deficiência visual, sendo considerado um facilitador
do processo de ensino aprendizagem, principalmente em conteúdos de Ciências
e Biologia.
Palavras-chaves: Educação Especial. Deficiência Visual. Práticas
Pedagógicas.


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.