Respostas ao desemprego e à precarização das relações de trabalho: A Economia Popular Solidária é o caminho?

André Moulin Dardengo

Resumo


A Economia Popular Solidária tem ocupado espaço relevante como resposta às transformações no mundo do trabalho decorrentes da aplicação das políticas econômicas neoliberais. Frente à generalização do desemprego e o aprofundamento da precarização das relações de trabalho ela tem pautado a organização de trabalhadores em empreendimentos baseados na auto-gestão e na solidariedade. Além de segmento produtivo, apresenta-se como movimento social alternativo ao capitalismo, que propõe a substituição da lógica competitiva pela solidária, bem como, a emancipação do trabalho. Contudo, via de regra, ela não se sustenta como uma alternativa, é um paliativo ao desemprego, mantem as relações precarizadas de trabalho e, em última instância, insere-se de forma funcional na lógica de acumulação capitalista.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.