Estratificação Social e Desigualdade de Renda na Agropecuária Brasileira: uma análise da participação da agricultura familiar

Daniete Fernandes Rocha

Resumo


Este trabalho tem como objetivo a análise da participação do estrato social dos agricultores familiares na distribuição da renda produzida na agropecuária brasileira, na perspectiva da estratificação social. O foco da análise é a evolução dessa participação, nas últimas quatro décadas, em comparação, fundamentalmente, com a dos empregadores. O tema em que se insere este estudo é o da desigualdade social no meio rural brasileiro, considerando-se os ganhos das atividades da produção agropecuária, estritamente. São utilizados, como base de análise, os anos de 1976, 1986, 1996 e 2006. Os resultados mostram uma posição débil dos agricultores familiares, em todos os anos considerados, não obstante uma modesta recuperação de sua participação na distribuição de renda, no ano de 2006, em relação ao ano de 1996.

Apontamentos

  • Não há apontamentos.