O LIBERTADOR ESTÁ VIVO: USO E REINVENÇÃO DO MITO BOLIVARIANO NO GOVERNO DE HUGO CHÁVEZ.

Fábio Teixeira Oliver

Resumo


O presente artigo busca discutir o uso das referências a Simón Bolívar nos discursos do ex-presidente venezuelano Hugo Chávez. Defende-se aqui que Chávez seguiu a tradição política local, ao se valer das representações do Libertador na busca por respaldo e adesão política, mas inovou incorporando ao discurso oficial a imagem de um Bolívar revolucionário, justificador de um embate nacional entre povo x oligarquia. Pretende-se, neste artigo, identificar, através da análise dos discursos chavistas, de que forma foi feita essa apropriação do principal herói nacional por Chávez e sua equipe de governo.


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2016 Anais dos Encontros Internacionais UFES/PARIS-EST