PARA ONDE FORAM AS BRUXAS? OS ESTUDOS HISTÓRICOS SOBRE A BRUXARIA TARDO MEDIEVAL

Roni Tomazelli

Resumo


Os estudos relacionados à bruxaria são variados e numerosos, tanto no campo historiográfico quanto em outras Ciências Humanas – em especial, a Antropologia. As contribuições agregadas pelos aportes teóricos e metodológicos das diversas áreas do conhecimento que, pouco a pouco, se associaram à História a partir da primeira metade do século XX com o programa desenvolvido pela Escola dos Annales, permitiram a elaboração de diferentes correntes de interpretação acerca do fenômeno da bruxaria. No âmbito acadêmico, dentre os principais arcabouços interpretativos da bruxaria europeia encontram-se as vertentes liberal e folclórica. Embora conflituosas, ambas as correntes nos permitem compreender a bruxaria enquanto objeto de demonização, na medida em que discutem a apropriação e ressignificação de elementos tradicionais do paganismo pela doutrina e instituição eclesiástica sob a luz dos novos tempos e concepções que emergiam no contexto medieval. 


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2016 Anais dos Encontros Internacionais UFES/PARIS-EST