“TUDO MUDA, MAS NADA MUDA”: A DESIGUAL PARTICIPAÇÃO DE HOMENS NO TRABALHO DOMÉSTICO

  • FERNANDA MARQUES DE QUEIROZ
  • MARIA ILIDIANA DINIZ
  • FERNANDA ABREU E OLIVEIRA
  • MAILLA MORAES DA SILVA

Resumo

Resumo: O artigo visa desvelar como a divisão sexual do trabalho se expressa a partir da relação vida profissional/vida familiar no cotidiano de homens de classe média/média alta e populares. Analisaremos como se efetiva a participação destes homens no trabalho doméstico da cidade de Mossoró-RN e como compreendem a divisão sexual do trabalho, tendo em vista que pesquisas constatam um aumento da participação dos homens nas atividades domésticas, contudo, a responsabilização por tais atividades ainda é quase que exclusivamente das mulheres. Tomamos como referencial a divisão sexual do trabalho, as relações patriarcais de gênero, bem como o método materialista histórico-dialético.

Palavras-chave: Divisão sexual do trabalho; Trabalho doméstico; Relações patriarcais de gênero.

Publicado
2019-05-21
Seção
Comunicações orais - Serviço Social, Relações de Exploração/Opressão de Gênero, Raça/Etnia, Sexualidades