CORPOS TRANS NA NOVA MORFOLOGIA DO TRABALHO

  • SILVANA MARINHO

Resumo

Resumo: Trata-se de uma reflexão teórica articulada a uma pesquisa empírica sobre identidade de gênero e trabalho contemporâneo no contexto da mundialização do capital. A partir de uma perspectiva feminista e crítico-dialética, o artigo busca examinar como pessoas trans se inscrevem na nova morfologia do trabalho, na sua face brasileira, mediatizada pelas relações patriarcais de gênero.

Palavras-chave: Trabalho contemporâneo; Pessoas trans; Mundialização do capital; Relações patriarcais de gênero.

Publicado
2019-05-21
Seção
Comunicações orais - Serviço Social, Relações de Exploração/Opressão de Gênero, Raça/Etnia, Sexualidades