POLÍTICAS SOCIAIS E CONFLITOS RURAIS: LIMITES E PERSPECTIVAS DO REASSENTAMENTO INVOLUNTÁRIO DAS FAMÍLIAS RURAIS DO ENTORNO DO TERRITÓRIO ESTRATÉGICO DE SUAPE/PE.

  • THAÍS SANTOS DA SILVA
  • ROSIGLAY CAVALCANTE DE VASCONCELOS

Resumo

Resumo: O objetivo desse artigo é analisar a atuação do Estado na política de reassentamento involuntário rural das famílias que vivem no território estratégico do Complexo Industrial Portuário de SUAPE-CIPS/PE. Os conflitos socioambientais têm relação com a questão agrária decorrente do processo de formação social brasileira. Na conjuntura neoliberal, a cultura clientelista, sustentada pela lógica assistencialista, faz prevalecer ações de cunho instrumental com políticas fragmentadas e pontuais, através do Plano de Trabalho Técnico Social/PTTS. Na investigação social, a teoria social crítica evidencia o desenvolvimento econômico sobre o trabalho e o modo de vida dos agricultores familiares na localidade.

Palavras-chave: Política Social; Conflitos Socioambientais; Direitos Sociais; Desenvolvimento Econômico; Famílias Rurais.

Publicado
2019-05-21
Seção
Comunicações orais - Questão Agrária, Urbana, Ambiental e Serviço Social