PATRIARCADO E VIOLÊNCIA OBSTÉTRICA: A VITALIDADE DA ESTRUTURA PATRIARCAL NO AMBIENTE DO PARTO

  • MARIANA OLIVEIRA DECARLI

Resumo

Resumo: A Violência obstétrica como expressão da violência de gênero e efeito da vitalidade do patriarcado é tema central deste estudo. Inscreve-se assim o corpo da mulher como parte do processo produtivo e o alijamento do papel de poder da mulher enquanto sujeito central do parto. Neste trabalho explicito como o ambiente do parto foi se tornando um espaço de violação da mulher e poder androcêntrico. A violência obstétrica é caracterizada na assistência ao pré-natal, ao parto e no pós-parto, neste trabalho utilizo o recorte ambiente do parto para referir-me ao momento em que a mulher esta em processo de parto.

Palavras-chave: Patriarcado; racismo; capitalismo; violência obstétrica; parto.

Publicado
2019-05-21
Seção
Comunicações orais - Serviço Social, Relações de Exploração/Opressão de Gênero, Raça/Etnia, Sexualidades