AS PRISÕES NO CAPITALISMO: PUNIÇÃO E PRODUÇÃO

  • LUANA REIS ANDRADE

Resumo

Resumo: O presente trabalho representa parte das análises realizadas durante o curso de mestrado, e tem por objetivo realizar um breve levantamento histórico acerca da gênese das instituições prisionais, evidenciando que o fenômeno do encarceramento como principal forma de sanção é específico do capitalismo, exercendo, portanto, uma função determinada na manutenção da ordem econômica e social vigente. A funcionalidade do trabalho prisional à economia capitalista é brevemente analisada, apontando como este serve de instrumento na domesticação dos indivíduos, e sua transformação de ocioso em produtivo.

Palavras-chave: Trabalho; Estado Penal; Sistema Prisional.

Publicado
2019-05-21
Seção
Comunicações orais - Trabalho, Questão Social e Serviço Social.