VIOLÊNCIA CONTRA LGBTS NO BRASIL: A CONSTRUÇÃO SÓCIO-HISTÓRIA DA ABJEÇÃO DOS CORPOS

  • VALDENÍZIA BENTO PEIXOTO

Resumo

Resumo: A formação sócio-histórica da sociedade brasileira foi erigida por um conjunto de valores morais acerca dos corpos, dos gêneros, das sexualidades e dos comportamentos de indivíduos que foram determinados ao padrão unívoco do que é ser homem e ser mulher. Assim, historicamente, pessoas não heterossexuais foram fortemente invisibilizadas, mortas e consideradas anormais. Atualmente, lésbicas, gays, bissexuais, travestis e transexuais (LGBTs) ainda são precarizados/as em suas vidas por não corresponderem aos padrões hegemônicos estabelecidos. Este artigo identifica a violência contra LGBTs como histórica e sistêmica, baseado em fatores da hierarquização das identidades de gênero e das orientações sexuais.

Palavras-chave: LBGT; Violência; Abjeção; Corpo; Sexualidades.

Publicado
2019-05-21
Seção
Comunicações orais - Serviço Social, Relações de Exploração/Opressão de Gênero, Raça/Etnia, Sexualidades