VIOLÊNCIA E RACISMO NA VIDA DE MULHERES QUILOMBOLAS: INVISIBILIDADE PERVERSA

  • PATRICIA KRIEGER GROSSI

Resumo

Resumo: Esse artigo tem por objetivo refletir sobre a violência e o racismo institucional presentes na estrutura da sociedade e os reflexos nas mulheres quilombolas. A partir de entrevistas com mulheres quilombolas, profissionais e lideranças, identificou-se que a violência contra a mulher quilombola é invisibilizada e dificultada pelo acesso à rede de proteção especializada. O racismo institucional se manifesta através do acesso precário às políticas públicas de saúde, assistência social e educação.

Palavras-chave: Violência; Racismo; Mulheres Quilombolas; Feminismo interseccional.

Publicado
2019-05-21
Seção
Comunicações orais - Serviço Social, Relações de Exploração/Opressão de Gênero, Raça/Etnia, Sexualidades