ATORES DE INTERESSE EMPRESARIAL/CORPORATIVO NA COMPLEXA TRAMA DE REDES DE POLÍTICAS EDUCACIONAIS E O FEDERALISMO EDUCACIONAL COOPERATIVO

  • Rodrigo Rodrigues

Resumo

Mudanças globais neste início de século revelam um cenário em formação com traços razoavelmente delineados revelam esboços no horizonte multifacetado e complexo. Tais vicissitudes e tramas são mais complexas ao refletir o cenário das políticas educacionais no mundo e as exigências da ‘economia do prestígio global’ (BALL, 2016). No Brasil, sobretudo a partir dos anos 2000, diferentes atores, qual sejam, Organismos Internacionais (OIs), intelectuais e think tanks vem implementando diferentes estratégias no sentido de corroborar a necessidade da concretização de certa inovação, princípios e qualidade à educação e escola pública que colocam em funcionamento as fronteiras entre o público e o privado.

 
Edição
Seção
Eixo 2 - Políticas de financiamento e relações intergovernamentais